quinta-feira, 5 de março de 2009

Sono uno / che è nato in una città piena di portici nel 1922.

..........
..........La diversità chi me fece stupendo
..........e colorò di tinte disperate
..........una vita non mia, ancora mi fa
..........sordo ai comuni istinti, fuori dalla
..........funzione che rende gli uomini servi
..........e liberi. Morta anche la povera
..........speranza di rientrarvi, sono solo,
..........per essa, coscienza.
..........E poiché il mondo non è più necessario
..........a me, io non sono più necessario.

..........A diversidade que me fez estupendo
..........e coloriu de tons desesperados
..........uma vida não minha, faz-me ainda
..........surdo aos comuns instintos, fora da
..........função que torna os homens servos
..........e livres. Morta até a pobre
..........esperança de reentrar nela, sou apenas,
..........por essa, consciência.
..........E pois que o mundo não é mais necessário
..........a mim, eu não sou mais necessário.


Pier Paolo Pasolini. Uma maravilha, o original. Um arremedo pobre, a volta que lhe dei em português, à conta de dificuldades com "rientrarvi" (cujo "-vi" quer dizer "nalguma coisa" e que deve referir-se a "-la / funzione che rende gli uomini servi / e libri") e com "per essa," que parece referir-se a "povera esperanza," mas não fica muito claro. O resultado só não está pior porque contei com a grande ajuda do Mano e da Dona Angelita. Obrigada!